domingo, 23 de abril de 2017

25 de Abril de 2017

Mais um 25 de Abril que vamos comemorar!
Vamos, para a rua, mostrar que estamos presentes, sempre! e que o 25 de Abril não nunca se perderá.
Vamos para, a rua, mostrar que não queremos voltar ao fascismo.
Mostrar que o 25 de Abril trouxe melhores condições de vida para o Povo e que, apesar dessas conquistas continuarem ameaçadas, devemos defende-las.
A seguir vem o 1.º da Maio e vamos para a rua continuar a defender:
*Trabalho com direitos
*Melhor Educação com qualidade e gratuita e com mais condições
*Melhor Serviço Nacional de Saúde
                       (...)                                   (...)



quarta-feira, 19 de abril de 2017

Manifestação de Professores

Sou professora aposentada. Continuo e continuarei sindicalizada porque, para mim ser sindicalizada é ponto de honra enquanto cidadã e trabalhadora, embora já não no ativo.
Ontem, enquanto cidadã interveniente na vida do país, participei em mais uma grandiosa manifestação. Esta, agora, foi de Professores e Professoras que deram o rosto pela dignificação da profissão. Foram milhares em cordão humano transportando, por cerca de 6 Km, uma faixa de 550 metros. O desfile seguiu do Ministério da Educação em direção à Assembleia da República e à residência do Primeiro Ministro, onde foi ouvida uma delegação.
As reivindicações, entre outras são (foram):
* descongelamento das carreiras;
*melhores condições de trabalho;
*menos alunos por turma;
*regulação dos horários;
* reformas dos professores antecipadas em relação à lei vigente, sem penalização;
* (...)
Tudo isto é pela docência, pelas crianças e jovens, pelas famílias...
Pelo Futuro


Ainda sobre o 8 (11) de março de 2017

Só quero publicar uma fotografia. A memória da grandiosa manifestação em Lisboa fica gravada pelo testemunho desta imagem.

segunda-feira, 13 de março de 2017

Que fim de semana!

Este fim de semana foi muito intenso.
No sábado participei na Marcha das Mulheres promovida pelo MDM (Movimento Democrático de Mulheres) e que com o núcleo do Porto participei na sua preparação. Foi uma manifestação fantástica! Todas irmanadas na certeza de que a nossa luta é justa pela Igualdade,  os  Direitos, o Desenvolvimento e a Paz.
No domingo participei no comício do PCP... Que grande comício! Realizou-se no edifício do meu liceu (atual escola secundária), o velhinho Carolina Michaelis.
A sala estava cheia.
Foi um fim de semana de luta  de solidariedade e de reflexão sobre os problemas nacionais...
de determinação para enfrentarmos as tarefas que teremos de enfrentar.

sábado, 31 de dezembro de 2016

O Ano 2016 está chegar ao fim!

Pois é!
O Ano 2016 está a chegar ao fim!
Há mais de dois anos que não escrevo no meu Blogue.
Tenciono, em 2017 que está a começar, regressar à escrita de pequenas publicações.
Continuar a escrever com o meu coração.
Escrever sobre mim, sobre a amizade, sobre acontecimentos,sobre personalidades, sobre arte...
Escrever!

sábado, 15 de novembro de 2014

Até sempre camarada Casanova

Foi no Congresso da Associação Conquistas da Revolução, em outubro, que soube que José Casanova estava doente...
Mas a notícia da morte apanhou-me de surpresa... Nunca se está à espera que a morte possa acontecer...
Tive poucos contactos com este camarada, mas estive com ele em alguns debates na Festa do Avante! Estive com ele num debate no Porto sobre Humberto Delgado em 2008...
Li as três principais obras dele "Aquela noite de Natal", "O Caminho das Aves" e "O Tempo das Giestas".  O deslumbramento chegou como uma voz terna e simples de quem sabe que é no coletivo por uma sociedade melhor que está a  justiça e a nossa razão...
Fiquei muito triste e tive a nítida noção da fragilidade da vida...
A vida só vale a pena pela entrega a algo que nos torna grandes - a nossa presença e dedicação nas  lutas que travamos, diariamente, por mais justiça em Portugal e no Mundo... pela Paz, pela Solidariedade...
 José Casanova foi um testemunho dessa forma de estar em sociedade. Por isso o admiro...
Foi e será sempre esse testemunho que deverá  mover a juventude  rumo à conquista de uma sociedade sem exploração.
Até sempre Camarada!

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Sobre "A rapariga que roubava livros"

Vi o filme e gostei muito.
Estou a ler o livro e estou a gostar muito.
Mostra o sofrimento do povo alemão sujeito ao nazismo...
Mostra outro tipo de resistência... o povo anónimo que vive o dia a dia da guerra e a resistência que implica a amizade, apesar do conflito e das privações...
A capacidade das crianças ainda poderem interagir como crianças, apesar de participarem, responsavelmente no mundo dos adultos...
É um filme de amizades, compromissos e lealdade.
Apesar do cenário da guerra, que é constante, e das contradições das pessoas, perante o que é imposto por um governo autoritário e repressivo, o filme consegue ter poesia e magia.
Claro que é uma história de ficção, mas muito bem contada.
Se alguém vier a ler esta mensagem, aconselho que o veja.